fettuccine com molho de alho francês e microvegetais de beterraba

Read in english

Uma coisa que me acontece frequentemente e me deixa irritado comigo mesmo: ir ao supermercado comprar fruta e só perceber que não a pesei quando estou na caixa prestes a pagar! Até estou a imaginar a cara da menina a perguntar-me delicadamente “não pesou isto?” como quem diz com um olhar reprovador ”agora vou ter de parar a fila toda só porque o senhor se esqueceu de pesar os abacates!”.

Na verdade não sei bem com quem fico irritado, se comigo mesmo ou com a cadeia de supermercados em questão que nos obriga a pesar a fruta e os legumes. Ou então fazem de propósito, será uma estratégia para identificar os clientes não habituais?! Que é claramente o meu caso, só isso justifica o meu comportamento.

Sei que isto parece trivial e sem interesse, mas é uma situação que esta semana tomou proporções que eu considero preocupantes. Imaginem só, estava eu na caixa desse tal supermercado à espera para pagar, o que é que acontece? Não, não fui eu que me esqueci de pesar a fruta, foi a senhora que estava à minha frente! Confesso que por achar a situação muito familiar senti alguma compaixão pela senhora e até uma pontinha de satisfação por não ser o único. Claro, a fila pára toda à espera que a senhora vá fazer aquilo que lhe competia. Enquanto a senhora não volta penso para comigo mesmo, “ainda bem que não tenho fruta nem legumes no carrinho!”

A senhora voltou, a fila volta aos eixos e chega a minha vez. Eis que estou concentrado em arrumar tudo direitinho nos sacos quando sou interrompido com a clássica frase “não pesou isto?”. Bolas! Afinal tinha um saco de abacates no carrinho!! Estão a ver? É muito mais preocupante do que eu pensava! Sim, os abacates ficaram lá, não voltei para trás!

Bem, mas hoje trago-vos uma receita simples, uma pasta. Não de abacate porque acabei por não os comprar. No que toca a pastas sou adepto assumido da simplicidade. Dêem-me um prato de spaghetti só com um bom azeite e uma dose generosa de parmesão e tenho o dia ganho! Nem preciso de sobremesa!

Não só nas pastas, geralmente gosto de coisas descomplicadas. Mas a pasta em particular é daqueles assuntos em que não gosto de muita confusão. Uma combinação de dois ou três ingredientes e é perfeito!

Esta receita é exemplo disso. Simples e rápida. Basta triturar o alho francês com um pouco da água da cozedura da pasta e temos um molho cremoso, sem o peso na consciência das natas. E como o parmesão nunca deve pesar na consciência, sejam generosos, muito generosos! Para completar tudo na perfeição, um toque de frescura com microvegetais de beterraba.

fettuccine de alho francês e limão

Fettuccine com molho de alho francês e microvegetais de beterraba

Ingredientes

serve 2

  • 200g de fettuccine
  • 1 alho francês, fatiado
  • 1 dente de alho, picado
  • Raspa de 1/2 limão
  • 1 raminho de tomilho, só as folhas
  • Parmesão ralado
  • Sal integral, a gosto
  • Microvegetais de beterraba, a gosto
  • Azeite, a gosto

Vamos a isso

Refogar o alho francês juntamente com um pouco de azeite, o alho, o tomilho e a raspa de limão. Tempere com uma pitada de sal. Quando o o alho francês ficar translúcido retire do lume e reserve.

Cozer o fettuccine em água abundante temperada com sal.

A meio da cozedura da massa, retire um pouco da água e acrescente ao alho francês refogado. Triture muito bem com uma varinha mágica. Use a quantidade de água que achar necessária para que fique bem cremoso.

Envolva o fettuccine no molho de alho francês e sirva com parmesão ralado, um fio de azeite e os microvegetais de beterraba.

fettuccine com molho de alho francês e limão

 

27 Comments

  1. Rosa 21/03/2014 at 11:32 · Reply

    Opáh és tu e eu… Dêem-me qualquer tipo de pasta e queijo e estou pronta para a luta! :D hihihi
    Em relação a isso de pesar a fruta/legumes… eu só daquelas que fica FULAAAAAAAAA se calho numa fila onde a pessoa da frente não pesou os saquinhos!!! Resmungo desalmadamente (só dentro da minha cabeça) ahahahahaha : )
    Para quando uma pasta fresca? Quero ver como é a tua versão :P
    Beijinhos ****

    • Filipe 21/03/2014 at 23:29 · Reply

      Rosa só te digo uma coisa: não queria estar na mesma fila que tu! Já me chega o olhar reprovador da menina da caixa! eheheh :) Quanto a massa fresca é verdade tenho que publicar em breve! beijinho

  2. Gilberta 21/03/2014 at 11:36 · Reply

    Perfeita! Também gosto de coisas simples e também prefiro deixar por comprar as frutas ou legumes que me esqueci de pesar ;)

    • Filipe 21/03/2014 at 23:32 · Reply

      Como eu entendo! Às vezes até prefiro ir a outro supermercado comprar o q me esqueci de pesar só para não voltar atrás! :)

  3. Helena Pereira 21/03/2014 at 12:11 · Reply

    Concordo inteiramente! Já o Leonardo da Vinci dizia: ” A simplicidade é o último grau da sofisticação”. É uma das minhas frases preferidas e aplica-se a quase tudo na nossa vida!
    E nas massas, sem dúvida! Aliás a cozinha Italiana é toda ela simples e ao mesmo tão saborosa!
    Esta é uma excelente sugestão, sem dúvida.
    Beijinhos
    Lena
    Cooking (http://cookingbooksblog.blogspot.pt/)

    • Filipe 21/03/2014 at 23:33 · Reply

      Óptima frase que se pode aplicar a tanta coisa! Obrigado Helena ainda bem que gostaste!

  4. Raquel Raminhos 21/03/2014 at 14:53 · Reply

    Ehehehe onde é que eu já vi essa cena???
    É quase tão bom como tentar encontrar as balanças para pesar nos supermercados onde não vou com frequência e não sei se é para pesar ou não!! Geralmente também só me apercebo quando as compras estão todas no tapete e já não há nada a fazer (mas e queria mesmo aqueles legumes!!!!) ou então quando dou conta do erro e ainda estou na fila, é um daqueles dias caóticos em que todo o povo vai ao supermercado e sair da fila para ir pesar os alimentos signfica perder mais 40 minutos ao voltar ao fim da fila da caixa… Enfim…
    Adorei a receita, massa cá em casa é sempre uma refeição de sucesso :)

    • Filipe 21/03/2014 at 23:36 · Reply

      Estou a ver que não sou o único! ;) e quando finalmente nos lembramos de pesar e não encontramos em lado nenhum o número do legume/fruta correspondente?! Gosto de tanto de mercados tradicionais! ;)

  5. Gori 21/03/2014 at 19:00 · Reply

    Os melhores pratos de massa são muitas vezes, os mais simples, mas cujos sabores nos deixam com as nossas papilas gustativas “a pular de contentes” :) Elas ainda não provaram esta receita, mas já estão a deixar indícios de que tenho de a experimentar!
    Beijinhos

    • Filipe 21/03/2014 at 23:37 · Reply

      Nem mais! Gori, ainda bem que gostaste!

  6. Ginja 21/03/2014 at 19:48 · Reply

    Pois é, detesto quando me esqueço de pesar a fruta, é tão constrangedor deixar pessoas à espera, mais vale mesmo deixar.
    Mas de pastas falemos! Sim, a simplicidade acima de tudo.
    Esparguete, alho, manjericão e parmesão e sou feliz! E com este molho de alho francês ainda mais.
    E parmesão é sempre em abundância!
    Um beijinho.

    • Filipe 21/03/2014 at 23:38 · Reply

      Ginja, és das minhas! Venha um esparguete desses e somos felizes!! Com muito parmesão claro! ;)

  7. Filipa 21/03/2014 at 23:11 · Reply

    Concordo! Mas a minha mãe inventa em pôr tudo e mais alguma coisa que encontre no frigorífico.
    :)

    • Filipe 21/03/2014 at 23:39 · Reply

      Às vezes as pastas também servem para aproveitarmos os restos que temos no frigorifico! ;)

  8. Maria João Clavel 22/03/2014 at 8:00 · Reply

    A mim irrita-me essencialmente os supermercados retirarem postos de trabalho e obrigarem os consumidores a trabalhar. Honestamente isso sim tira-me do sério. Mas há que ver o lado positivo da coisa. Ao pesar pegas nos saquinhos e não o deixas pousar na totalidade e tiras umas gramas. Já que é assim, pagas menos… :P (não o faço, mas apetece mesmo)
    Em relação à massa… hummm adorei a sugestão do molho de alho francês e amei a luz nas fotos.

    Beijinhos e bom fim-de-semana

    • Filipe 22/03/2014 at 9:29 · Reply

      Por incrível que pareça acho que a minha mente ingénua ainda não tinha pensado nisso! Olha que a próxima vez que pesar alguma coisa vou sentir-me tentado e a culpada és tu! eheheh :) beijinho, bom fim de semana!

    • Filipe 24/03/2014 at 11:03 · Reply

      Já os fui ver! estão com optimo aspecto!

  9. Ondina Maria 24/03/2014 at 10:43 · Reply

    LOL, foste à compras ao continente? Eu já me deixei disso há muito tempo… aliás, acho que não vou ao continente à quase 2 anos! Legumes e frutas costumo comprar no mercado mas de vez em quando lá assalto as bancas do pingo doce. Pelo menos aqui é a menina da caixa que pesa as coisas lol.

    Sou como tu: massa, um fio do teu azeite, queijo da ilha e pimenta moída e tenho o dia ganho! Os rebentos de beterraba são super bonitos. Tenho lá em casa e adoro ficar a olhar para eles, o contraste das cores vibrantes deixa-me deliciada!

    • Filipe 24/03/2014 at 11:01 · Reply

      Apanhaste-me Ondina!! eheheh Também não costumo ir, nem gosto, mas há determinados produtos que só encontro lá. Vou contar-te uma que se passou no pingo doce onde felizmente é tudo pesado na caixa: certo dia apanhei uma menina novata, eu tinha o carrinho cheio de frutas e legumes e ela não sabia o nome da maior parte, não conhecia quase nada. Eu é que tive de dizer o nome das coisas para que ela pudesse registar. Ora o pingo doce não é propriamente um local onde se compra frutas e legumes exóticos! :) Enfim, mas não há nada como os mercados nisso estou contigo, nisso e na pasta com azeite e queijo da ilha claro! beijinho!!

  10. Eva Gonçalves 24/03/2014 at 11:48 · Reply

    De facto, simples, fácil e descomplicada. Gosto!

    • Filipe 24/03/2014 at 12:33 · Reply

      Olá Eva, obrigado pela tua visita e comentário! Ainda bem que gostaste!

  11. Su 25/03/2014 at 22:32 · Reply

    E na frase “Dêem-me um prato de spaghetti só com um bom azeite e uma dose generosa de parmesão e tenho o dia ganho! Nem preciso de sobremesa!” vi que sim, que este é o sitio certo para mim.
    Confesso que eu nunca me esqueço de pesar, o chato mesmo no meu caso é ficar na enorme fila para pesar e depois de finalmente ser a minha vez… lembrar-me “Oh bolas, também quero limões!”

    Quanto à massa, simples e perfeita como a comida deve ser.

  12. Marmita 26/03/2014 at 11:58 · Reply

    Muito bonito como sempre! beijos

  13. lia 27/03/2014 at 22:25 · Reply

    Olá Filipe,
    Pois eu sou das que está dos dois lados desse embaraço do não pesar a fruta, porque sou das que se esquecia de a pesar várias vezes e também sou das que fica com uma tromba descomunal quando alguém parava a fila por causa disso.
    Sorte a minha que aqui a fruta e vegetais avulsos pesam-se na caixa e não somos nós os escravos dos hipermercados.
    Quanto à tua massa, também sou das que adora um pratinho de massa simples, até só regada com azeite e salpicada com raspas de limão e sim, muito parmesão.
    Sou apaixonada por parmesão e fui fazer um curso de cozinha italiana de 1 dia há pouco tempo atrás e a cara e os gritinhos que eu fazia e dava sempre que o Chef sacava do nacão de parmesão rústico e verdadeiro, levou-o a no fim me passar o naco de parmesão para a mão e dizer “já vi que és louca por parmesão, pois serve-te à vontade…”
    Beijinhos,
    Lia.

  14. Eva Gonçalves 31/03/2014 at 13:50 · Reply

    Sou viciada em pastas. Pasata, queijo um copo de vinho e sou uma mulher consolada!

  15. Pingback: Gnocchi de ricotta e limão com ervilhas frescas | Chilli com Todos

Leave a Reply

Back to top