Panna Cotta de alfazema com morangos macerados

Odeio que me perguntem qual o meu prato preferido. Sinto que é uma enorme injustiça selecionar um, apenas um! Quando por vezes ainda faço um esforço, lembro-me logo de seguida de outro sem o qual não conseguiria viver!

Com doces é semelhante. Porém, a panna cotta é quase sempre a primeira a projectar-se na minha mente quando surge essa pergunta. Gosto essencialmente da textura, da frescura, da simplicidade e da facilidade em complementar com fruta de época e compotas.

Esta foi uma das receitas que publiquei na Revista Activa edição de Maio.  As proporções são baseadas numa receita de Gregory Marchand, e é de longe a receita de panna cotta mais equilibrada que já encontrei. Isto porque quando quero panna cotta, não quero comer gelatina, nem quero ficar com o céu da boca coberto com uma película de nata!! Sim, sou um bocado picuinhas com este assunto…

Nesta época em que a fruta é abundante as opções são imensas, por isso usem a fruta que preferirem!

Panna cotta de alfazema e baunilha com morangos

Serve 4

Panna cotta

  • 350ml de natas frescas
  • 50ml de leite meio gordo
  • 1 folha e 1/2 de gelatina
  • 40g de açúcar branco
  • 1/2 vagem de baunilha
  • 1 colher de sopa de flor de alfazema

Morangos

  • Morangos fatiados, a gosto
  • Açúcar, a gosto

Procedimento

1. Coloque as folhas de gelatina num recipiente com água fria para amolecerem. 2. Abra a vagem de baunilha no sentido longitudinal e, com uma faca, raspe o seu interior. Coloque-o numa caçarola juntamente com as natas, o açúcar e a alfazema. 3. Leve ao lume, quando levantar fervura desligue e deixe repousar durante 20 minutos. 4. Filtre esta mistura usando um coador fino. 5. Aqueça o leite e a gelatina amolecida numa pequena caçarola até dissolver completamente a gelatina. 6. Junte o leite à mistura das natas e envolva muito bem com uma espátula. 7. Encha os ramequins e guarde-os no frio durante 4 a 6 horas. 8. Para servir deixe repousar alguns segundos num pouco de água quente e desenforme. 9. Misture com alguma antecedência os morangos com o açúcar e sirva-os com a pana cotta.

5 Comments

  1. Paula Moita 17/07/2014 at 16:28 · Reply

    Para quem gosta de culinária é sempre difícil escolher um prato ou sobremesa preferida… apesar de todos nós termos ingredientes que adoramos. Nunca experimentei utilizar alfazema em sobremesas, mas ando muito curiosa.
    A imagem da panna cotta é deliciosa e sugestiva e leva-nos a imaginar qual será o seu sabor porque a textura essa sei que é divina e que ótimo acompanhamento escolhestes, os maravilhosos morangos! Sugestão deliciosa!
    uma beijoca e bem vindo de novo

  2. Ondina Maria 18/07/2014 at 11:59 · Reply

    Tu e Ginja combinaram a receita, foi? :p

    Tb acho uma grande injustiça perguntarem qual a minha comida favorita. Normalmente respondo: quase tudo, à excepção de nabo e fígado. Oh páh, é a vida de uma gulosa!

  3. Ginja 19/07/2014 at 13:35 · Reply

    Não foi combinado mas poderia ter sido :)
    Adoro panna cotta e também sou picuinhas, sabes.
    Apesar de saber que a verdadeira tem mesmo de ser com natas, escapo muitas vezes a elas.
    Mas adoro, a simplicidade, e os sabores da tua, ficou linda na revista!
    Um beijinho.

  4. Lina 23/07/2014 at 20:15 · Reply

    Eu descobri a panna cotta há muito pouco tempo, mas fiquei irremediavelmente apaixonada! Agora, o meu coração balança entre panna-cotta, leite.creme e pudim de ovos…
    A fotografia está espantosa!
    Bjs

  5. Célio Cruz 27/07/2014 at 22:42 · Reply

    Adorei esta sugestão! Tenho vindo a experimentar a alfazema em algumas receitas e estou fã. Quando usada em quantidades moderadas pode tornar uma sobremesa verdadeiramente deliciosa e inesquecível. ;) Obrigado por mais uma partilha deliciosa.
    Um abraço.

Leave a Reply

Back to top