Ceviche de bacalhau com sultanas e tomate seco

Dos poucos ingredientes que me lembro de torcer o nariz desde bem cedo, o bacalhau está definitivamente no topo da lista. Regra geral, todas as receitas com bacalhau suprimiam qualquer alegria de estar sentado à mesa. E se algumas receitas ou ingredientes exigem maturidade para que os apreciemos plenamente, estou convencido de que o bacalhau não está inserido nessa categoria.

A excepção era, claro, o bacalhau convenientemente dissimulado na receita de bolinhos de bacalhau da minha avó. Hoje diria que o sucesso dessa receita não estava na dissimulação mas sim na quantidade de humidade que o peixe mantinha, fazendo-me esquecer que estava mesmo a comer bacalhau.

O que me incomodava era a falta de humidade, a textura rija e a presença incomodativa do sal. Hoje sei que essa não é uma descrição correcta do bacalhau, mas foram essas características que me fizerem quase esquecer este peixe. Não querendo responsabilizar o Sr. Gomes de Sá nem mesmo o Zé do Pipo, que tanto contribuíram para a identidade gastronómica deste país, concluo que essa imagem injusta que criei se deva à falta de informação.

Ora, informação, à semelhança das receitas de bacalhau, é algo que hoje não falta. Admito que isso me ajudou a compreender melhor a confecção do bacalhau e a dar-lhe a tão merecida segunda oportunidade. Espero que tenha ajudado também outras pessoas. Ou que pelo menos tenha contribuído para o enriquecimento do léxico, já que expressões como “confitado” ou “ceviche” estão agora ao nível dum “à Brás” ou “espiritual”.

Ceviche de bacalhau

Ceviche de bacalhau com sultanas e tomate seco

Serve 3

  • 1 posta de bacalhau demolhado, desfiado
  • 2 limas, sumo
  • 1 chilli verde, finamente picado
  • 1/2 cebola vermelha, finamente picada
  • 3 colheres de sopa de sultanas
  • 4 ou 5 tomates secos, finamente picados
  • Coentros frescos, picados, a gosto
  • Fio de azeite

1. Junte todos os ingredientes e envolva bem. 2. Reserve no frio durante 15 a 20 minutos, mexendo de vez em quando.

17 Comments

  1. Ondina Maria 04/02/2015 at 11:22 · Reply

    Que maravilha de receita! Deve ficar optimo com um couscous, bem leve, solto e aromático!

    Quanto a mim, sempre fui uma bacalhoeira, tirando o bacalhau cozido com todos ou o bacalhau à espanhola, sou moça de topar a tudo. E vou topar a este ceviche, assim que a lembrar a nossa “punheta” de bacalhau

    • Filipe 12/02/2015 at 18:26 · Reply

      Bacalhau com todos também não suporto! Agora essa ideia do couscous ficou-me na cabeça!

  2. Maria João Clavel 04/02/2015 at 11:32 · Reply

    Sabes Filipe, das minhas receitas favoritas desde sempre era a salada de bacalhau cru que fazíamos em minha casa. Lembro-me de ter para aí 4 anos e dar pulinhos de alegria quando era essa a ementa. A minha mãe fazia o molho verde (com salsa, alho, cebola, azeite e vinagre – eu hoje junto-lhe os coentros… lol) e servia o bacalhau desfiado e demolhado com feijão frade.
    Esta tua receita, irá concerteza agradar-me imenso. Será uma versão da nossa salada. :)

    • Filipe 12/02/2015 at 18:28 · Reply

      Lembro-me perfeitamente de lá em casa também se fazer uma salada do género. Infelizmente era naquela altura em que eu e o bacalhau estávamos de costas voltadas!

  3. Marmita 04/02/2015 at 18:50 · Reply

    Filipe, bacalhau só não lhe acho piada cozido, por mais estranho que pareça a refeição da noite da consoada, prefiro sempre polvo. Bacalhau cru, faz-me lembrar o meu pai que adorava fazer uma salda no verão que ainda agora me lembro do sabor. Ficou lindo o teu ceviche, tal como as tuas imagens. Um beijo

    • Filipe 12/02/2015 at 18:29 · Reply

      Obrigado Marmita! Estou contigo a respeito do bacalhau cozido!

  4. Rosa Cardoso 04/02/2015 at 21:50 · Reply

    Eu adoro bacalhau desde sempre e de qualquer forma!!! :D
    Mas o que eu gosto mesmo mais são das tuas fotos!!!!!!!!!!! Quando podes dar um workshop?
    *

    • Filipe 12/02/2015 at 18:30 · Reply

      Vou ver como está a minha agenda! ;) eheheh

  5. Célio Cruz || Sweet Gula 04/02/2015 at 23:39 · Reply

    Filipe, ao contrário de ti, eu adoro bacalhau. Aprendi a gostar desde pequeno, o meu pai assava as postas de bacalhau nas brasas e depois colocava-as a nadar em azeite (o azeite que ele fazia) e eu ía ao prato dele e molhava pedaços de pãp no azeite. E como eu gostava daquele bacalhau! Das mil euma maneiras possíveis e imaginárias de fazer bacalhau, acho que gosto de todas. ;)
    E já estou como a Rosa, para quando um WS de fotografia?! :)
    Um abraço.

    • Filipe 12/02/2015 at 18:34 · Reply

      Ai esse azeite para molhar o pão é uma preciosidade! Célio, felizmente aprendi a gostar de bacalhau!

  6. Patrícia 05/02/2015 at 2:15 · Reply

    Eu sou daquelas pessoas que adoram petiscar o bacalhau enquanto estar a ser demolhado. Não resisto, pronto. Adoraria esta este teu bacalhau “cozinhado” pelos citrinos e com o contraste doce das sultanas. Muito bom, esta ceviche.
    bjs
    Patrícia

    • Filipe 12/02/2015 at 18:36 · Reply

      Obrigado Patrícia! Tens que experimentar! Acho que o toque das sultanas equilibra muito bem esta receita.

  7. Inês Ginja 05/02/2015 at 12:24 · Reply

    Eu sempre adorei bacalhau, desde os pastelinhos da minha avó até ao à Brás da minha mãe, sou de boa boca :) como se costuma dizer.
    Esta receita faz lembrar os meus pais, que adoram comer o bacalhau num género de salada crua, com bastante azeite e cebola, e eu adoro desde pequena (apesar de na altura me parecer estranho!) comer e molhar a broa no azeite.
    Ficou lindo o styling.
    Um beijo.

    • Filipe 12/02/2015 at 18:44 · Reply

      Ai o Brás! Um dos meus preferidos a par dos pastelinhos de bacalhau! Obrigado Inês!

  8. Carol 07/02/2015 at 15:57 · Reply

    Filipe, costumamos fazer esta deliciosa receita aqui em casa! é divinal e todos gostam

  9. Paula Moita 09/02/2015 at 17:45 · Reply

    Aqui em casa adoramos bacalhau!
    ESta receita é maravilhosa e o meu marido vai adorar. Vou experimentar!
    um beijinho

    • Filipe 12/02/2015 at 18:44 · Reply

      Que bom Paula! Depois diz o que acharam!

Leave a Reply

Back to top