Tenho um enorme prazer a cozinhar peixe. Esta semana dei por mim a questionar porque tenho poucas receitas de peixe aqui no blog e fiquei com grande vontade de mudar isso. A simplicidade, a delicadeza e a frescura, uso sempre estas três palavras para explicar porque o peixe é a minha proteína de eleição. Acho ainda que se adapta perfeitamente à minha forma de cozinhar e à maneira como penso a comida, sem esquecer, claro, a relação que eu tenho com o mar.

A solha é um peixe diferente, e não me refiro só ao seu aspecto mais óbvio. A forma de o preparar difere dos peixes mais comuns. Se quisermos filetes, por exemplo, a técnica é diferente e até mais complicada. Por isso, para filetes, peçam na peixaria onde costumam fazer compras e façam figas para que não vos olhem com cara de quem acabou de ouvir a maior barbaridade. Estou a seu mauzinho, eu sei. Mas já assisti a uma senhora, completamente em pânico, a tentar satisfazer o pedido exótico de uma cliente estrangeira: filetes de salmão sem pele e sem espinhas, para sushi. A senhora transpirava por todos os lados a tentar cortar a pele do salmão. Só me apeteceu saltar para dentro da peixaria e ajudar a pobre coitada. Portanto não quero imaginar qual será a cara da pessoa que vos vender a solha ao ouvir a palavra filetes. Mas quero acreditar que tudo vai correr bem!

Solha

Romã

Solha

Romã

Romã

Solha frita com puré de abóbora e romã assada

serve 2

  • 1 romã
  • 1 colher de sopa de mel
  • 250g de abóbora hokkaido, cortada em cubos
  • 1 raminho de tomilho fresco
  • Sal integral e pimenta preta
  • 1 colher de chá de manteiga
  • 1 cabeça de funcho
  • 2 filetes de solha
  • Farinha de milho
  • Flor de sal

Procedimento

1. Pré-aqueçer o forno a 200º. 2. Prepare dois tabuleiro de forno, pequenos. 3. Abra a romã e retire os bagos directamente para um dos tabuleiros aproveitando todos os sucos. Retire duas colheres de sopa de bagas e reserve à parte para finalizar o prato. Misture o mel e leve ao forno durante 15 a 20 minutos ou até caramelizar. Retire do forno e acrescente duas ou três colheres de sopa de água para diluir um pouco o molho. 4. Coloque a abóbora no outro tabuleiro com um fio de azeite e tomilho. Tempere com sal e pimenta e asse no formo durante 15 a 20 minutos. Descarte o tomilho antes de usar um processador de alimentos para reduzir a abóbora a puré. Acrescente a manteiga e misture até ficar cremoso. Rectifique os temperos. 5. Corte e reserve um pouco da rama do funcho. Corte a cabeça de funcho ao meio, retire a parte central mais grossa e fatie o funcho muito finamente. É mais fácil se usar uma mandolina. 6. Passe os filetes de solha por farinha de milho e frite em pouco azeite com a pele virada para baixo 1 a 2 minutos. Vire e frite mais 30 segundos. Tempere com flor de sal. 7. Sirva os filetes de solha com o puré de abóbora e o funcho laminado. Finalize com um pouco do molho de romã, os bagos frescos de romã e a rama de funcho.

Receita, Fotografia e Styling: Filipe Lucas Frazão

8 Comments

  1. Sanda 10/11/2016 at 16:31 · Reply

    Lindo Filipe. Gosto muito de comer peixe mas não estou especialista nenhum em cozinhar por isso .. eu faço sobremesa e tu peixe e combinamos jantar!!!

  2. Rita Neves 15/11/2016 at 9:44 · Reply

    Uau, quero experimentar! Mas não me aventuro a fazer os filetes em casa! :)

    • Filipe 17/11/2016 at 11:21 · Reply

      Boa! Conta como ficou! Também podes experimentar com outro peixe.

  3. Amélia 16/11/2016 at 14:11 · Reply

    Receitas sempre diferentes e estimulantes! Parabéns pelas fotografias, estão lindas!

    • Filipe 17/11/2016 at 11:22 · Reply

      Obrigado Amélia!

  4. Joana 17/11/2016 at 10:51 · Reply

    A ideia da romã assada é muito boa, fica muito doce?

    • Filipe 17/11/2016 at 11:22 · Reply

      Não, na verdade fica agri-doce. O mel até ajuda a equilibrar.

Leave a Reply

Back to top