Dhal de lentilhas vermelhas

Ulpotha é uma pequena aldeia no Sri Lanka. Foi estabelecida em 1996 por Viren Perera e Giles Scott e pensada para restaurar uma vivência em harmonia com as leis da natureza e a medicina Ayurvédica. Puramente tradicional, sem electricidade ou outros recursos da modernidade, esta aldeia está aberta a hóspedes que estejam interessados em passar lá uns dias.

Uma das preocupações de Ulpotha é a agricultura biológica. Por exemplo, antes da introdução dos fertilizantes na agricultura existiam cerca de 400 variedades diferentes de arroz no Sri Lanka. Hoje em dia apenas um pequeno número é cultivado e quase todos são geneticamente modificados. Um dos projectos iniciais desta aldeia foi precisamente preservar os grãos de arroz mais antigos e criar um banco de sementes para que a sua integridade não se perdesse por completo.

Ulpotha: A Kitchen in Paradise é o nome do livro concebido por Carina Cooper e Ingrid Rasmussen, resultado da sua estadia nesta aldeia. É essencialmente um livro de receitas simples e locais com a particularidade única de nos obrigar a viajar instantaneamente para lá. Isso é conseguido através das imagens, das cores, dos ingredientes e ainda pelo registo único e pessoal que enaltece cada detalhe do seu quotidiano.

Deixo-vos uma das muitas receitas do livro. Podem optar por comer este Dhal simples, como prato principal e de preferência confortavelmente sentados no sofá, ou como acompanhamento.

lentilhas vermelhas, folhas de caril, cebolinho

Dhal de lentilhas vermelhas

(Adaptado do livro Ulpotha: A Kitchen in Paradise)

Ingredientes

3 pessoas

  • 200g de lentilhas vermelhas partidas
  • 1 cebola pequena, picada
  • 2 dentes de alho, picados finamente
  • 1/2 colher de chá de curcuma (açafrão-da-índia)
  • Cebolinho a gosto, picado
  • 10 folhas de caril secas
  • 400ml de leite de coco
  • 200ml de água
  • Sal integral

Vamos a isso

Junte todos os ingredientes num panela grande, excepto o cebolinho e o sal. Assim que começar a ferver, cozinhe lentamente em lume brando até as lentilhas absorverem praticamente todo o líquido. Cerca de 25 minutos.

Tempere com sal e sirva com o cebolinho picado.

Dhal de lentilhas vermelhas

 

16 Comments

  1. Rosa 20/12/2013 at 20:53 · Reply

    Obrigada Filipe * Aprendo sempre muitas coisas com os teus posts.
    Adorei as fotos! Também quero uma base dessas :)

  2. Rosa 20/12/2013 at 20:57 · Reply

    ahhh e foste a Aveiro e não disseste nada!?!? :( E eu aqui a dois passos :)

    • Filipe 20/12/2013 at 23:43 · Reply

      É sempre um prazer partilhar! :) É verdade, passei lá quando voltei do Porto, aproveitei e comprei umas coisitas!

  3. Ondina Maria 21/12/2013 at 10:08 · Reply

    Olha, tens umas louças iguais às minhas!!! :p

    Adorei o livro, não conhecia mas já coloquei na minha gigantesca wish-list. Adoro lentilhas e em casa tenho sempre lentilhas puy e vermelhas. E sou fã de comida indiana (quando voltares ao Porto levo-te a um restaurante bom e baratinho). Portanto, o Dhal de lentilhas, que até é uma das comidas favoritas de uma das minhas melhores amigas, costuma ser presença cá em casa (pelo menos quando ela nos visita). Vou experimentar esta tua versão :)

    • Filipe 24/12/2013 at 9:33 · Reply

      Também sou fã de comida indiana, por isso não me vou esquecer do que prometeste! ;)

  4. petiscos e miminhos 22/12/2013 at 17:30 · Reply

    Vou tentar passar por Aveiro para comprar uns props :)
    as fotografias estão encantadoras…como sempre!

    • Filipe 24/12/2013 at 9:35 · Reply

      Alguns comprei aí no porto num outlet de hotelaria, tem coisas giras e baratas! Se quiseres posso dizer-te onde fica mas se calhar ja conheces!

  5. lia 22/12/2013 at 20:35 · Reply

    Já fiquei super tentada, pois acho que iria adorar esse livro e como tal, vou já pesquisá-lo na Amazon.
    Fabulosa receita!
    Feliz Natal e um 2014 cheio de muitos sucessos!
    Beijinhos,
    Lia.

    • Filipe 24/12/2013 at 9:38 · Reply

      O livro vale mesmo a pena, não é um simples livro de receitas e por isso é muito bom. Mas as receitas são óptimas e de fácil execução. Beijinhos, felicidades para ti também!

  6. Marmita 27/12/2013 at 15:58 · Reply

    Adoro a cor dessas lentilha, também tenho cá em casa e noto que ficam sempre mais cremosas do que as regulares mais escuras. Gostei muito do que falaste do livro, mais um post muito original, um bom ano de 2014 para ti e para os teus.

  7. Ginja 29/12/2013 at 11:57 · Reply

    Pensava que já tinha vindo comentar este teu post! :)
    Adoro essas lentilhas, têm uma cor linda. E adorei conhecer esse livro, é de juntar à minha wish list enorme.
    Gosto dos props de Aveiro! Ontem passei por lá com umas meninas lindas e fomos à loja das loiças.
    Um beijinho.

  8. Clarinha 03/01/2014 at 18:08 · Reply

    post muito bom, parabéns

  9. Paula Costa 30/01/2014 at 14:30 · Reply

    Filipe, assim que vi esta receita não podia deixar de a experimentar, mas nunca vi folhas de caril secas à venda? Sabe onde se podem encontrar em Lisboa?
    Obrigada, pela resposta, pelo site, pelas receitas, pela inspiração e pelo prazer que nos dá quando provamos as sugestões que nos dá!

    • Filipe 30/01/2014 at 16:27 · Reply

      Olá Paula, eu é que agradeço o seu comentário! Eu costumo comprar as folhas de caril numa loja indiana no martim moniz. No centro comercial da mouraria tem duas, uma mesmo lá dentro, outra no acesso ao metro. As duas muito pequeninas mas muito bem recheadas. É lá que compro tudo o que é especiarias.

  10. Eva Bellas 30/01/2014 at 21:08 · Reply

    Uhumm… adoro encontrar homens detras de blogs de cozinha!!! Fico feliz de encontar o teu! Fotos maravilhosas, receiras deliciosas e coisas tao simples como a apanha da azeitona… Adoro! Parabens!
    Virei espreitar de vez em quando!

  11. Gilberta 10/03/2014 at 12:57 · Reply

    Olá,
    Estou a percorrer o blog e a adorar tudo o que por aqui tens. Deixo um comentário nesta receita, pois aqui em casa gostamos todos muito de dhal (e aprendemos a gostar mais desde que vivemos aqui no médio oriente). A receita que partilhas é uma delícia e tão simples.
    Até já :)

Leave a Reply

Back to top