• Salada de bacalhau com tomate seco, cebolinho e azeitona

    É engraçado pensar que a minha relação com o bacalhau é algo que se foi construindo ao longo dos anos. Não era um ingrediente que despertava muito entusiasmo, confesso. Provavelmente faz parte daquele grupo que exige alguma maturidade para ser compreendido, digo isto porque hoje reconheço a sua riqueza gastronómica e percebo também a importância que teve e continua a ter na nossa cultura. Mas mais importante do que isso, hoje nunca digo não a um prato de bacalhau.

  • Salada de espargos com gnocchi de requeijão, molho de miso branco e flor de sabugueiro

    Quero começar por dizer que esta receita de gnocchi é provavelmente a mais simples e rápida do mundo. Palavras que normalmente não relacionamos com gnocchi, mas neste caso é totalmente verdade. Duas coisas são crucias para o sucesso desta receita, primeiro, escolham um bom requeijão porque o sabor é o mais importante. Depois eliminem o máximo de líquido para que a massa não se desintegre quando forem a cozer.

  • Fajã da caldeira de santo cristo, São Jorge

    Um ano depois, não consigo esquecer a sensação de pisar um lugar praticamente virgem, quase como se fosse a primeira presença humana. E isso é só o inicio da recompensa depois de 2h30 a caminhar para chegar ali. Incrível pensar que num local tão isolado outrora habitavam 300 pessoas o ano inteiro. Hoje são apenas 3.

  • Ervilhas grelhadas com molho de cavala fumada

    Parece que todos os anos comemoro a chegada da primavera com ervilhas frescas, não é nada pensado acreditem, apenas uma coincidência.

Back to top