flor do alho

Conhecem a flor do alho? Provém do talo que nasce na planta do alho, directamente da sua raiz e termina com uma cabecinha na extremidade dando origem mais tarde à flor. Estes talos começam a aparecer sensivelmente um mês depois de surgir a primeira rama. São geralmente cortados da planta para não comprometerem o seu crescimento, uma vez que dividem a força da planta impedindo a formação de um bolbo grande.

A maioria dos produtores simplesmente encara a flor do alho como lixo orgânico mas a realidade é que o seu curioso e encaracolado talo para além de possuir propriedades semelhantes às do alho está cheio de sabor e pode ser consumido como um legume. Existe um clara diferenciação entre a rama e o talo que dá origem à flor, quer em termos de sabor quer na sua forma e consistência.

flor de alho

A rama, ligeiramente mole e flexível lembra o cebolinho. Na flor do alho o talo é cilíndrico e mais rijo com uma pequena cabeça na ponta. Em termos de sabor estão lá todas as referências ao alho, um picante mais suave e um bónus: uma leve frescura primaveril que acaba por equilibrar a sua imponência!

Mas atenção, do típico hálito a alho aviso já que ninguém se livra! Talvez por isso não seja o mais indicado para o clássico jantar a dois. A menos que queira passar a noite a tentar convencer o seu par das propriedades anti-sépticas do alho, mas desconfio que não seja o tema mais sugestivo para a ocasião! De qualquer forma, se forem ambos apreciadores estejam à vontade!

flor de alho e pinhõespesto de flor de alho

A época da flor do alho é muito curta, aparecem no final da primavera e devem ser consumidos pouco tempo depois de começarem a crescer, mais tenros e menos fibrosos, e antes de brotar a flor.

A versatilidade deste pesto é infindável. Pode ser comido cru com pão, pastas, queijos, saladas ou cozinhado em tostas, como recheio de carne ou peixe, atenuando assim a sua força.

Este pesto não oxida tão facilmente como o de manjericão e pode ser guardado no frio até uma semana.

Ingredientes

  • 1 chávena de talos de flor do alho fatiados
  • 1/2 chávena de pinhões
  • Azeite de qualidade qb
  • 1/4 de chávena de parmesão ralado
  • Sal marinho qb
  • Pimenta moída qb

Vamos a isso

Num processador de comida colocar os talos de flor do alho, os pinhões e um pouco de azeite. Picar até começar a quebrar os ingredientes. Adicionar mais azeite e o parmesão. Picar novamente até atingir a consistência desejada. Tempere com sal e pimenta.

flor de alho pestoflor de alho pesto

 

 

 

7 Comments

  1. Ginja 29/06/2013 at 13:19 · Reply

    Adoro as fotos, que lindas!!
    Eu só costumo usar a rama, em vários pratos. Nunca tinha pensado em usar esta flor.
    Deve ser tão bom!! E em pesto, adoro seja o que for. Maravilha!
    Lá vamos nós ficar com hálito a alho, hehe.
    Um beijinho.

    • Filipe 29/06/2013 at 13:57 · Reply

      Obrigado! Eu não conhecia e descobri que é delicioso! Beijinhos!

  2. Ondina Maria 29/06/2013 at 19:22 · Reply

    Estou maravilhada com a versatilidade da flor do alho :)

    • Filipe 01/07/2013 at 23:55 · Reply

      ;)

  3. petiscos e miminhos 30/06/2013 at 9:58 · Reply

    este pesto deve forte e saboroso…como eu gosto :)
    as fotografias estão lindas, como sempre!

    • Filipe 01/07/2013 at 23:56 · Reply

      Obrigado Ana! É muito saboroso!

Leave a Reply

Back to top